terça-feira, dezembro 06, 2016

 

Deixem-me este desabafo:


Sou do tempo em que lavrador era a condição social mais baixa, quase uma ofensa chamar a alguém lavrador. O que dava prestigio era ser operário. Quem não se lembra da Internacional Socialista?!.... Até o estudante era considerado um trabalhador intelectual e a capa e batina um sinal de elitismo pequeno-burguês. Depois veio o tempo dos doutores. Quem passasse por Coimbra e quisesse ter um tal tratamento de excelência, bastava procurar um engraxador de sapatos. Os doutores emergiram por todos os lados, como cogumelos, com as universidades privadas.
Fabricava-se doutores como quem fabrica botões. Desses doutores de aviário, uns viram morrer os seus sonhos nos call-centres outros foram para a política. Dizia-me um chico esperto: “já disse ao meu filho para se inscrever no PSD”.
Os que se formaram como trabalhadores, isto é, com muito estudo e investigação, emigraram e quase todos já não voltarão para Portugal. O contribuinte pagou esse investimento que foi para Inglaterra, França, Alemanha, etc.
Não deveria merecer um voto quem inculca a ideia de que ser estudante é mais do que ser agricultor ou operário. O elitismo chateia-me e já não tenho idade para essas merdas!.....

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?