domingo, maio 22, 2011

 

Contra o embuste

A campanha eleitoral acabou de arrancar. Diz-se “campanha”, mas deveria dizer-se “propaganda enganosa”. Nenhuma ideia vai rasgar esperança na nossa vida, na vida de nossos filhos. Os slogans, as frases curtas, as insinuações, o espectáculo de arregimentar gente para condicionar voto está preparado, como se preparam as armadilhas para caçar ratos - neste caso, votos.


Somos tratados como imbecis sem capacidade para avaliar projectos, entusiasmar-se com causas, defender o que melhor serve o interesse da coesão social, o valor da solidariedade para com os que mais sofrem.

O que está em causa não são os valores da democracia, tal como ela foi pensada desde os gregos aos teóricos modernos. O que está em causa é a defesa das oligarquias que brotaram dos partidos.

Sem reformas dos partidos e do sistema político só nos resta votar contra o embuste, a desagregação social, a demagogia, a ausência de princípios, a verborreia do jogo sujo e do condicionamento pelos fantasmas.

Precisamos de mudança, de castigar quem não sabe fazer jogo limpo e é só isso que justifica o caminhar até ás mesas de voto nestas eleições.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/legislativas-2011/ps-paga-apoio-com-refeicoes

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?