domingo, abril 03, 2011

 

Pobres de nós, entregues a estes cavalheiros!

Sócrates repete a cassete e com o seu ar sofrido faz acreditar as pedras de qualquer calçada que tem razão. É o único intérprete da linha justa para Portugal. Tudo o que de mal acontece no País é da oposição, mas não explica os organismos que multiplicou para satisfazer boys, os gastos sumptuosos com estudos, planos e propaganda, a sua megalomania das obras sumptuosas, nem por que precisou de chamar toda aquela mediocridade que o rodeia no Governo para reinar. A sua lábia é demolidora, capaz de vender carros eléctricos, glutões para lavar mais branco e banha de jibóia para curar todas as maleitas.


ASSIS é bem o duplo de Sócrates. Até na sua passagem, ainda como deputado, pela presidência da Assembleia Geral da Edinorte (o que ninguém investigou e seria interessante saber se havia nisso alguma relação com interesses políticos), uma empresa de Ferreira e Companhia, ex-testa de Ferro de Ferreira Torres e também compadre e (diz-se) sócio de Valentim, demonstrou que o seu caminho de uma moral impetuosa só pode ser ao lado de Sócrates.


Passos Coelho também veste bem, mas não tem pedalada para marcar passo a Sócrates e Assis na caminhada para o Governo.

o PC e o BE (que ainda não curou o seu apoio ao Manel Alegre -agora, tão socrático) insistem em colar o primeiro Ministro a Passos Coelho e isso só serve o descrédito na política que se manifestará numa subida da abstenção.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?