segunda-feira, março 21, 2011

 

Uma excepção para fazer guerra.

Sempre fui contra a guerra e contra ela me bati, quando estivemos envolvidos numa guerra colonial. Mas sempre os pacifistas admitiram uma excepção: a necessidade de fazer guerra aos ditadores. Acontece, agora, com Kadhafi e deveria acontecer com outros ditadores que enxameiam o mundo, nomeadamente o continente Africano.


A guerra gera não só sofrimentos terríveis, como mentiras colossais. Diz o historiador Alexandre Koyré que a mentira é a arma mais poderosa da guerra. Há técnicas de impor a mentira: umas vezes faz-se pela propaganda; outras, pela manipulação e, ainda, há a mentira pelo silêncio. Não se sabe quantos milhares de seres humanos terão sido mortos às mãos sanguinárias de Kadhafi, mas kadhafi propagandeia as dezenas de mortes que, segundo ele, terão sido causadas pelos bombardeamentos que tem sofrido.


A verdade fica por se saber! Só uma coisa é certa: é preciso banir os ditadores do mundo

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?