domingo, julho 27, 2008

 

Ignorantes e pesporrentos!

Numa entrevista, publicada, hoje, no “Público”, João Cravinho diz o que se pressente: «a grande corrupção de Estado é política e tem vindo a aumentar». E acrescentou: «há “factos anómalos” na lei contra a corrupção».

Naquele estilo de esperteza saloia, que se julga muito sabedor e nada tem que aprender, o PS respondeu: «o PS não recebe lições de combate à corrupção». E numa estratégia retórica para descredibilizar Cravinho acrescenta: «quem faz deste combate, repressivo e preventivo, uma bandeira, não o deixa a meio», aludindo ao facto de João Cravinho ter deixado o Parlamento no ano passado, como se isso fosse a questão mais importante!

Não há rigor nem progresso no conhecimento, sem que seja tida em conta a importância da ponderação de eventuais erros, mas o PS de Sócrates insiste na estratégia dos novos-ricos da política: faz galhardia com o não receber lições de ninguém e ignora o que em democracia é fundamental: a consciência de responsabilidade. É ela que obriga a ponderar a possibilidade de um governo fazer coisas que não deveriam ser feitas, nomeadamente, as consideradas por João Cravinho.

Não receber lições não é uma vantagem para ninguém: só os ignorantes não o reconhecem! Este governo tem o tique da pesporrencia dos ignorantes!

Comments:
Em cheio!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?