quinta-feira, maio 31, 2007

 

Quando o Sol não nasce para todos…

A António Costa não se aplica aquele princípio socialista: «o sol quando nasce, é para todos».

A sua candidatura ainda não tem programa, mas já deu à luz uma comissão de honra. Aí figura o jet set lisboeta: são artistas, escritores, gente dos negócios, capitalistas, jornalistas, empresários, banqueiros, universitários, grão-mestre da maçonaria, etc., etc.

Isto é, estão com a candidatura de António Costa à autarquia de Lisboa, os que não precisam de lugar para estacionar o carro, não receiam multas, não andam nos transportes públicos, não têm o problema de procurar uma casa para habitar, de emprego para sustentar a família, de centro de saúde ou hospitais públicos para tratar uma doença, de creches ou escolas públicas, etc.

E se todos os que ficaram na sombra da candidatura socialista, que não fazem parte da fina-flor lisboeta, concluíssem o óbvio: «: «se António Costa não tem um lugar para nós, por que lhe havemos de dar o voto!!!...»

Era o manguito da superioridade moral dos desonrados que o socialista da nova vaga, António Costa, merecia.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?