quinta-feira, maio 17, 2007

 

Nada se perde, tudo se justifica…

O Dr. Rui Pereira argumenta com o «dever público» o facto de deixar de ser juiz do Tribunal Constitucional para resolver o problema de Sócrates, ocupando a vaga de António Costa no ministério da Administração Interna.

A semântica para os políticos é como aquele princípio de Lavoisier «nada se perde, tudo se transforma» e tudo ganha significado (a bem da Nação).

A bem da Nação, o sentido de serviço público deixou de ser um cargo da maior relevância do Estado, como é o lugar de Juiz no Tribunal Constitucional, e passou para a polivalência do tapar buracos no Governo de Sócrates. Agora, o deixado por António Costa e amanhã, logo se verá! E o fatalismo da Nação é a penúria do PS.

O que é preciso é ter lábia para tudo justificar e ficar convencido que os cidadãos são estúpidos!

Para bem do socialismo democrático, só espero que António Costa perca as eleições.


Aliás, a vitória de António Costa, como se verifica, só interessa à sobrevivência politica de Sócrates.

E o que é que Sócrates tem a ver com o socialismo?!...

Comments:
Então, não sabe que o desígnio dos dois é serem Ex-ministros.

Parece que é uma espécie de profissão na moda e, ao que dizem e vamos vendo, a mais aliciante e apetecível dos grandes grupos económicos.

Maria
 
Talvez seja isso, mas, então, acabem com o Tribunal Constitucional. Desprestigiá-lo é uma ignomínia.
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?