sábado, abril 28, 2007

 

Um labéu para resolver o problema dos boys

O Tribunal de Contas refutou, conforme é hoje noticiado, as acusações de Sócrates de «erros materiais» na auditoria sobre gabinetes ministeriais, quanto ao número de nomeações e despesas com assessores.

Sócrates, num estilo que nos vais habituando, diz que só nomeou 53 pessoas, pois as outras já lá estavam nos ministérios. Esqueceu-se, como em todas as falácias, de esclarecer por que nomeou essa gente, se já chegava a que lá estava.

Os milhões e milhões de euros que saem dos cofres do Estado para colocar boys nos gabinetes dos ministros, ao mesmo tempo que são atirados para o desemprego (como supra-numerários) milhares de trabalhadores da função pública, não é, para Sócrates, despesismo, mas um “labéu”.

Depois, com este conceito de verdade e de justiça social, admirem-se da extrema-direita ganhar terreno!....

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?