segunda-feira, abril 30, 2007

 
Foi para vós que ontem colhi, senhora,
este ramo de flores que ora envio.
Não no houvesse colhido e o vento e o frio
tê-las-iam crestado antes da aurora.

Meditai nesse exemplo, que se agora
não sei mais do que o vosso ouro macio
rosto nem boca de melhor feitio,
a tudo a idade afeia sem demora.

Senhora, o tempo foge... o tempo foge....
Com pouco morreremos e amanhã
já não seremos o que somos hoje....

Por que é que o vosso coração hesita?
O tempo foge....A vida é breve e é vã....
Por isso, amai-me.. enquanto sois bonita.

Solveig von Schoultz (1907-1996)
(Tradução de Manuel Bandeira)

Comments:
Não é para desmanchar prazeres, mas o ramo não é de rosas amarelas.
 
Beleza é ilusão...
Rosas são rosas...
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?