sábado, março 03, 2007

 

Engenheiro / Economista

Um homem caminha pela rua num pequeno povoado quando, de repente,percebe bem acima de sua cabeça, um balão de ar quente. No cesto desse balão, há um homem que lhe acena desesperadamente. Com curiosidade, ele aproxima-se o máximo possível e tenta perceber o que ele grita.Por fim, o homem consegue fazer com que o balão baixe mais um pouco, e grita-lhe:

- "Desculpe, cavalheiro, mas poderia ajudar-me? Prometi a um amigo que me encontraria com ele às duas da tarde; porém já são duas e meia e não sei onde me encontro!".

O outro homem, com muita cortesia, respondeu:

- "Mas claro que posso ajudá-lo! Você encontra-se num balão de ar quente, flutuando a uns vinte metros acima do nível do solo. Está a 40ºN de latitude e a 58º O de longitude".

O balonista escuta com atenção e depois pergunta-lhe com um sorriso sarcástico:


- "Amigo, você é engenheiro?"

- "Sim senhor, ao seu dispor! Como conseguiu adivinhar?"

- "Porque tudo o que você me disse está tecnicamente correcto, porém esta informação é-me totalmente inútil, pois continuo perdido".

O engenheiro fica calado por alguns segundos e finalmente pergunta ao balonista:

- "E você, não será por acaso um economista?"

- "Sim, sou economista numa empresa. Como descobriu?" -

"Ah, foi muito fácil! Veja: você não sabe onde está e nem para onde vai. Fez uma promessa em relação à qual não tem a mínima ideia de como a irá cumprir e, ainda por cima, espera que outra pessoa resolva o seu problema. Continua exactamente tão perdido quanto antes de me perguntar. Porém, agora, por um estranho motivo, a culpa passou a ser minha!..."

Obs: enviado por um leitor deste blog

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?