quarta-feira, março 14, 2007

 

Adeus, Mariana!

A notícia chegou-me, hoje, de tarde: Mariana, filha de um bom amigo, capitão de Abril, tinha partido, sem dizer adeus. Era muito linda, linda como os amores.

Ninguém sabe bem como são os amores, mas são sempre mais lindos do que nós os imaginamos e Mariana era assim.

Tinha 20 anos, era frágil e do seu lindo rosto cintilava um sorriso tímido, muito tímido.

Foi uma aluna brilhante no conservatório, frequentava uma escola de dança clássica e estava a acabar o curso de pintura em Belas Artes, com notas excelentes.

Mariana partiu, ontem de madrugado. O seu pai, quando deu conta que todos os sonhos e planos para a sua netinha já estavam desfeitos, Mariana há muito tinha partido. O Pai chamava-lhe a minha netinha. Mariana era a única filha e nascera, quando os pais já estavam na casa dos quarenta. Isso foi entendido como uma graça divina. Era a única filha!

Durante a missa, Mariana ouviu, com os nossos ouvidos, as melodias em piano que só ela sabia tocar. E nessas melodias percebia-se o que era a noite, a noite de trevas, onde só a dor, a dor incomensurável, teimava ficar.

Por que será que as manhãs de tantas marianas e andrés ficam para sempre cobertas com a pesada mortalha dum adeus terrível?!...

Comments:
Adeus de Miguel Torga

Não vale a pena sofismar a hora!
(...)
O remédio é partir discretamente,
Sem palavras,
Sem lágrimas,
Sem gestos.
De que servem lamentos e protestos
Contra o destino?
Cego assassino
A que nenhum poder
Limita a crueldade...

Um abraço solidário, prezado amigo.
 
Não foi o destino, foi a sua inexplicável vontade.
 
Não consegui manter-me apática diante dum texto desta índole e há falta de (assertivas) palavras pessoais... socorri-me de Miguel Torga.
E consigo imaginar o quão dilacerado pode ficar o coração dum pai que assiste a partidas determinadas por vontades inexplicáveis...
Só acho, ainda assim, que hhaverá "um quê" de predestinação nessas vontades.
 
Querido Amigo, como habitualmente, venho ao seu blog. Hoje deparei com este seu texto. É incrível mas desconhecia que V. sabia escrever com tanta poesia, com tanta carga poética, com tanto amor...com tanta delicadeza… desculpe, eu sei que V. é um homem que vive as coisas, mas não podemos ter a pretensão de conhecer as pessoas na sua totalidade e, por vezes, o outro descobre-se para nós, de um modo maravilhoso (ou não… todos temos as nossas desilusões… talvez seja um modo de crescermos continuamente, mesmo através da dor).

Hoje, infelizmente, e de modo negativo, a política domina o nosso quotidiano e não há espaço para os sentimentos que elevam o Homem.

Tive de suster as lágrimas ao ler o seu texto. Ele é uma elegia de suave beleza, com efeito.

Não poderei dizer-lhe muito mais do que isto, pois as palavras são inúteis em muitas ocasiões. Como esta. E também não lhe posso falar dos desígnios de Deus, a alguém como o meu amigo, pois V. sabe muito mais que eu dessas matérias…Apenas queria dizer-lhe que o adeus deve ser terrível, sim terrível… sobretudo para aqueles que ficam… mas acredito firmemente que a nossa Alma, no derradeiro momento, vai ao encontro do doce Jesus… a Alma daqueles que acreditam e dos que não acreditam… um dia encontrar-nos-emos, homens e mulheres de boa vontade…

Um abraço fraterno, querido Amigo!

(Como habitualmente, neste cantinho da noite, vou rezar com a minha mulher, e hoje rezaremos pela Mariana.)
 
Caro Amigo solidarizo-me com a sua dor e a perda dos seus amigos. Quanto mais tempo vivermos mais momentos pesarosos destes teremos. Os amigos Ni e Cabral-Mendes já o exprimiram de forma sensível e fraterna.
Fico constrangido e triste com estes acontecimentos inesperados.
Um abraço sentido.
 
Obrigado a todos pela solidariedade com a dor do meu amigo Felgueiras e sua mulher. tenho andado a navegar na net e, não sei com, voltei a estas horas ao blog. Senti a vossa amizade e isso é tão bom!
 
Claro que é bom sentir os amigos.
E foi, precisamente, a pensar nisso que não pude deixar de escrever.
Uma boa noite para si. De paz.
 
Querido amigo primo: Não tenho como dizer mais, depois do que disseram, tão bem, o Ferreira, In e Cabral Mendes. Subscrevo tudo quanto aqui foi dito com tanta ternura e beleza.. A condição humana é infinitamente misteriosa...( mas ainda bem). Um abraço de solidariedade para si e familiares da Mariana. Tenho para mim que se ela tivesse a certeza do amor de nós todos por ela
( aqui demonstrada) ela ficaria connosco. Um abraço e até amanhã.
 
Um sentido, forte e duradouro ABRAÇO a si, tio do André, aos pais da Mariana e, por vosso intermédio, a todos que passaram por essa experiência inominável.
 
Um sentido, forte e duradouro ABRAÇO a si, tio do André, aos pais da Mariana e, por vosso intermédio, a todos que passaram por essa experiência inominável.
 
Camarada, acho que esta quinta-feira está um dia bom para tomarmos um café. Fico à espera. Até lá, um abraço cr
 
Reitero os meus agradecimentos e muito particularmente o abraço da minha amiga Kami.

Mas o mais importante não é o meu estado de espírito, os meus sentimentos, ou mesmo o que posso ou não sofrer com isto. O fundamental é conseguir perceber por que é que muitos jovens excelentes se despedem da vida.

Os comportamentos suicidários entre jovens têm aumentado e isso terá, naturalmente, a ver com esta sociedade. É dela que se despedem!

O que estaremos a meter na cabeça dos nossos filhos que os faça reagir, fugindo desta vida?!...

Durkheim dizia que “o suicídio varia na razão inversa do grau de integração do indivíduo nos grupos sociais de que faz parte”.

Naturalmente não há só razões de integração, mas a psicologia também nos diz que a nossa estrutura biopsicológica resulta de um processo complexo de introjecção de formas de ver o mundo e de o sentir. E este mundo está mais para os “chicos espertos” do que para os mais solidários, mais empenhados em causas e que lutam por um ideal.

Precisávamos de mudar as agulhas por onde caminha a carruagem do pragmatismo utilitarista que abandona os mais capazes e faz o sucesso dos mais fúteis.

Mas como?!... O rio que aperta as margens, como diria o poeta, é tão forte!!!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?